Terapia On-line

Bem-vindo(a) ao Psicoterapêutico.

Este portal é mantido pelo psicólogo Ezequiel de Almeida, CRP 14/05292-8.
 
O site psicoterapêutico tem como principal objetivo, criar um espaço de informação e orientação presencial e on-line. Navegue no nosso site e conheça as modalidades de atendimento, os serviços prestados e as matérias do portal. E não hesite de entrar em contato!
 
Sobre o Portal
Psicoterapêutico
Sobre o Psicólogo
Ezequiel de Almeida
Mais sobre
Terapia On-line

Drogas/Tratamento

Imprimir

Bebidas energéticas podem fazer mal ao coração, aponta estudo

    • Bebidas energéticas podem fazer mal ao coração, aponta estudo 
Imprimir

Vestibulandos e dopping intelectual: uma relação de risco

 

Vestibulandos e dopping intelectual: uma relação de risco

 

Café, guaraná em pó e bebidas energéticas nem sempre são o suficiente para quem precisa enfrentar milhares de outros candidatos antes de entrar na faculdade dos sonhos e não quer ou não consegue encarar a pressão de cara limpa. Remédios criados com outros propósitos transformam-se em soluções para driblar o cansaço perto do vestibular, mas psicólogos e médicos fazem fortes recomendações contra o que vem sendo chamado de doping intelectual.

Imprimir

"Eu sou viciado em sexo"

 

"Eu sou viciado em sexo"

O drama de quem perdeu a família, o emprego e até a saúde para atender a um desejo insaciável e doentio. Como identificar e tratar esse distúrbio do prazer

Ricardo, engenheiro carioca de 41 anos, passou grande parte de seus anos de faculdade na noite. Saía desde terça-feira e se achava um garanhão: fazia sucesso com as amigas dos amigos. Quando não havia mais a quem ser apresentado, Ricardo passou a dedicar cada vez mais tempo a encontrar novas parceiras. Os amigos, as conversas e mesmo os estudos foram ficando para trás. A qualquer lugar que ia, sua preocupação era encontrar mulheres. A urgência era tão grande que um dia foi pego por um policial fazendo sexo com uma mulher dentro do carro, na Lagoa Rodrigo de Freitas. Por pouco não foi parar na delegacia. Desconfiou que tinha um problema quando a fixação no sexo o levou a trancar a faculdade. 

Imprimir

Consumo excessivo de álcool coloca em risco desenvolvimento dos jovens

 

 

Consumo excessivo de álcool coloca em risco desenvolvimento dos jovens

Legislação que controla propaganda não se aplica à cerveja e bebidas ice, já que o teor alcóolico dessas substâncias não ultrapassa 13º Gay-Lussac (GL).

Nos finais de semana à noite é comum ver os bares e boates lotados de jovens, geralmente com uma latinha de cerveja na mão. Para se enturmar e relaxar, muitas vezes eles abusam do álcool, colocando em risco a própria vida e a dos outros. De acordo com Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (ABMT), 30% dos acidentes são provocados por motoristas embriagados, na maioria homens com idade entre 14 e 40 anos de idade. E o governo está ciente do problema: em junho de 2009, o Ministério da Saúde lançou o Plano Emergencial de Ampliação de Acesso ao Tratamento e Prevenção em Álcool e outras Drogas (Pead) voltado aos 100 maiores cidades brasileiros (com mais de 250 mil habitantes), todas as capitais e sete municípios de fronteira. O psiquiatra Tiago Figaldo, médico do Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes (Proad) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), explica de que forma o álcool afeta os sentidos.

Imprimir

Abuso de Drogas e Dependência

Abuso de Drogas e Dependência

 

 

 

Muitas pessoas não entendem como e por que algumas pessoas se tornam viciadas em drogas. Supõe-se frequentemente, erradamente, que os toxicodependentes não têm moral ou será suficiente e que eles poderiam parar de usar drogas, se eles só estavam dispostos a mudar seu comportamento. Na realidade, a toxicodependência é uma doença complexa e parar de usar drogas não é dado com a simples intenção ou vontade de fazer. Na verdade, porque as drogas mudar o cérebro de uma maneira que promova o seu abuso compulsivo, pare de usá-los é difícil, mesmo para aqueles que estão dispostos a fazer. Graças aos avanços científicos que hoje conhecemos muito mais precisão como os medicamentos funcionam no cérebro e sabemos também que a dependência de drogas pode ser tratada com sucesso a si mesmos, contribuindo assim para o viciado parar de usar drogas e retomar uma vida produtiva.

Imprimir

Crack - composição e ação no organismo

Composição química

O crack é obtido a partir da mistura da pasta-base de coca ou cocaína refinada (feita com folhas da planta Erythroxylum coca), com bicarbonato de sódio e água. Quando aquecido a mais de 100ºC, o composto passa por um processo de decantação, em que as substâncias líquidas e sólidas são separadas. O resfriamento da porção sólida gera a pedra de crack, que concentra os princípios ativos da cocaína.

Imprimir

Diagnósticos - alguns testes

 

Diagnósticos

Saiba qual é o seu nível de uso de substâncias psicoativas e os potenciais riscos aos quais está sujeito. As ferramentas ou instrumentos de triagem disponíveis nesta sessão permitem o acesso a diagnósticos que devem ser entendidos como indicadores da necessidade de busca de ajuda profissional. As informações publicadas aqui auxiliam na avaliação do grau de necessidade de rever seus padrões de uso de drogas.

Imprimir

Adolescência e drogas

O estresse e a ansiedade advindos da adolescência aumentam a vulnerabilidade dos adolescentes à pressão dos amigos. Se por um lado ganham autonomia em relação a seus pais, por outro adquirem uma forte aliança com seus colegas. Neste movimento, a influência do grupo e a “modelagem” isto é, a imitação de determinados comportamentos a partir de um ídolo, que em geral é o líder do grupo, tornam-se especialmente importantes.

Comportamentos de risco fazem parte deste processo e vêm associados a sentimentos de grandiosidade e “onipotência juvenil”, freqüentemente acompanhados também, de negação do potencial de morte inerente a estes comportamentos que, muitas vezes, coloca os jovens em situações de maior gravidade, envolvendo o uso de substâncias.

 

IMPORTANTE

O adolescente baseia-se, questiona, adapta e adota os modelos de comportamento adulto que dispõe, sendo o uso de álcool, tábaco e outras drogas apenas mais um doente.

Imprimir

Estratégias de aconselhamento e de acolhimento do usuário de drogas a partir de sua relação com os serviços de saúde

O Sistema de Saúde Brasileiro, em todos os níveis, ainda não está preparado o suficiente para receber os usuários de drogas, portadores ou não do HIV.

As ações de prevenção no contexto da Aids, percorrendo caminhos, becos e ruas nunca explorados pelo Setor de Saúde Pública, têm encorajado muitos destes usuários a procurarem os serviços de saúde, aumentando a urgência de se estruturar o atendimento a esta população marginal aos padrões instalados.

Imprimir

Prevenção primária, secundária e terciária

PrevençãoAs intervenções podem ser feitas em três níveis:

 

  • Prevenção primária – O objetivo é evitar que o uso de drogas se instale ou retardar o seu início.

     

  • Prevenção secundária – Destina-se às pessoas que já experimentaram drogas ou usam-nas moderadamente e tem como objetivo evitar a evolução para usos mais freqüentes e prejudiciais. Isso implica um diagnóstico e o reconhecimento precoce daqueles que estão em risco de evoluir para usos mais prejudiciais.

     

  • Prevenção terciária – Diz respeito às abordagens necessárias no processo de recuperação e reinserção dos indivíduos que já têm problemas com o uso ou que apresentam dependência.

Imprimir

Prevenção Universal / seletiva e indicada

PrevençãoPrevenção Universal, Seletiva e Indicada

O que é?
Onde se aplica?
Intervenção universal – são programas destinados à população geral, supostamente sem qualquer fator associado ao risco.
Intervenção universal – na comunidade, em ambiente escolar e nos meios de comunicação.
Intervenção seletiva – são ações voltadas para populações com um ou mais fatores associados ao risco de uso de substâncias.
Intervenção seletiva – por exemplo, em grupos de crianças, filhos de dependentes químicos.
Intervenção indicada – são intervenções voltadas para pessoas identificadas como usuárias ou com comportamentos de risco relacionados direta ou indiretamente ao uso de substâncias, como por exemplo, alguns acidentes de trânsito.
Intervenção indicada – em programas que visem diminuir o consumo de álcool e outras drogas, mas também a melhora de aspectos da vida do indivíduo como, por exemplo, desempenho acadêmico e reinserção social.

Fonte : Obid

Contato

Tire suas dúvidas sobre terapia e o processo terapêutico.

Envie-nos um e-mail!

 

Serviços Psicológicos On-line

Serviços Psicológicos On-line é uma prática regulamentada pelo Conselho Federal de Psicologia e tem muitas vantagens.

Saiba mais